Você sabia que no Brasil há pelo menos 7 milhões de portadores da doença, estando entre a quarta e sétima principal causa de morte. Afeta homens e mulheres proporcionalmente, tendo uma incidência maior em sujeitos com mais de 60 anos.

A DPOC é uma doença caracterizada pela obstrução crônica do fluxo aéreo, progressiva, porém, tratável e não totalmente reversível. A dispneia é o principal sintoma, sendo um fator incapacitante nas atividades de vida diária, reduzindo a qualidade de vida do sujeito. Já a tosse, é o sintoma mais encontrado, precedendo a dispneia ou acompanhando-a.

A fisioterapia é imprescindível e atua através do programa de reabilitação pulmonar que possui como objetivos reduzir sintomas, impedir progressão da doença, aumentar a tolerância ao exercício físico, evitar complicações, melhorar a qualidade de vida, reduzir mortalidade educação e autoconhecimento do paciente, prevenção de agudizações e redução do número de hospitalizações.